DEPENDENTE QUÍMICO AGRADECE AO ASAS PELA OPORTUNIDADE DE PODER CONTINUAR A CAMINHADA

Chegou a arrancar as janelas da casa para trocar em drogas. Perdeu a família e os amigos e quase a vida. A realidade de Gilberto Rodrigues Barbosa (38) não foi diferente de muitos milhares de dependentes químicos espalhados pelo mundo a fora. Ele reconhece que chegou ao fundo do poço. Gilberto demonstra um carinho enorme pelo pai, senhor Luiz. Mas é muito grato também a todos do Grupo Asas (Amigos Sempre Amigos). Uma vez dependente químico, sempre dependente químico! Gilberto recuperou tudo. A família, os amigos, a autoestima, o trabalho, a vontade de viver. Gilberto está no sexto período de psicologia na Fagoc (Faculdade Governador Ozanam Coelho). Feliz e sorridente com a oportunidade que a vida lhe deu, Gilberto atendeu à imprensa!

 

Comente Aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *